quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

O Salto

Estava caminhando naquele chão cinza
Olhava em redor e só via paredes que me bloqueavam
Paredes negras que me odiavam e me tentavam forçar a desistir
Por mais livre que pode-se ser sentia-me sempre aprisionado
Talvez pior que uma prisão

Agora estou a saltar para o outro chão
Aquele mais claro com paredes finas
Onde claro que sempre existirá o inevitável sofrimento...
Que um dia irei vencer, apenas nunca desistir é a solução
Acredito que o caminho não seja tortura

Agradecimentos não faltam
Aqueles que me ajudaram a levantar
Pois ainda é cedo para acabar a caminhada.

Sem comentários: