domingo, 26 de janeiro de 2014

Praxe: mas afinal o que é isto?

Como muitos sabem nos últimos tempos tem havido uma polémica enorme sobre o que são as praxes e que forma de integração a mesma é. Bem quando entrei na actual faculdade a que pertenço fui sempre com receio e medo de ser explorado mas sempre com o pensamento: se houver algum abuso desisto de imediato! Nós, acima de tudo, somos pessoas e o respeito próprio é algo que deve estar sempre em primeiro lugar quer seja no trabalho, na faculdade, na escola... enfim na vida!
Para minha grande surpresa isto nunca aconteceu. Houve uma altura que nos mandaram subir em conjunto as escadas em "fila pirilau" esta que consistia nada mais nada menos que colucar uma das mãos por baixo das pernas de forma a passar para o colega de trás e a outra mão agarrava na do parceiro à frente, este que se encontrava na mesma posição que eu assim como o que estava atrás. Sem problema pois afinal o que estou a fazer de diferente de todos os meus colegas do meu ano? Mas este assunto não fica por aqui pois enquanto estava nesta posição obtive uma cãibra e reportei de imediato a situação a um dos "doutores" da praxe e este disse para sair de imediato da fila e me ajudou a repousar dizendo de seguida isto: "Nunca deixes que exista abuso nem em ti nem nos outros caloiros pois todos têm de ser tratados de forma igual e com respeito".
Logo no fim das atividades de praxe todos os "doutores" conviviam com os "caloiros" explicando as suas experiências na Universidade e seguiam-se conselhos para disciplinas do curso. Também nos fizeram uma apresentação do que era Coimbra e um pouco da sua história.
Actualmente sou eu "Doutor" e sigo sempre esta definição de praxe e espero que as próximas gerações da praxe cumpram esta premissa que é o respeito e verdadeira integração e sonho que um dia esta que foi a minha praxe seja a praxe a nível nacional.

1 comentário:

Anónimo disse...

O senhor doutor devia era andar mais nos copos!!! E chamar amigos!! Como os mais bêbedos que conhece xD
EU