sábado, 16 de abril de 2011

Coisas minhas

Há coisas que mexem.
Há coisas que alegram.
Há coisas que crescem.
Há coisas que lamentam.

As coisas possuem.
As coisas assustam.
As coisas pertencem.
As coisas “absurdam”.

Coisas para uns tudo.
Coisas para uns nada.
Coisas para uns obscuras.
Coisas para uns claras.

Sim são estúpidas coisas
Com razão de ser ou sentir.
Em lugares abstractos pousam
Sem que alguém queira o vir.

Sem comentários: