sexta-feira, 18 de março de 2011

Pessoas

      Acordei cedo com a esperança de dar uma caminhada pela rua para a descontracção ou melhor dito distracção da actual realidade tentando esquecer o facto que todos os que por redor se encontravam que ,sem querer, me amedrontassem o meu processo de pensamento. Complicado e impossível objectivo pois se quero esquecer a realidade porque procurar o contacto com ela?
      Ao caminhar na rua foram-se ouvindo vozes de lamentos do actual estado político, sim tudo bem eles lamentam mas onde estavam metade destes lamentadores que considero incompetentes queixosos quando ocorreram as ultimas eleições? Sim estão mal as atitudes mas se o actual descontentamento faz parte da sua essencial opinião porque não lutar pela mudança? Por pequenas coisas insignificantes nascem pontos de vista e ideias de mudança mas de que servem elas sem qualquer prática? A todos eles peço um irónico aplauso enorme! São sem duvida os que nos fazem ser tão insignificantes quer em numero quer em tamanho de esperança na mudança!
      E a mais idiota das atrocidades é a preocupação da sociedade em clubes futebolísticos que recebem e dão milhões de euros só para terem um jogador que sabe só fazer um bons passes e rematar a estúpida e insignificante bola com uma composição semelhante a um cérebro do que chamamos em geral sociedade: revestida por uma boa aparência por fora e apenas com ar por dentro... Não esquecer que as bolas se furam e se tornam sempre insignificantes no final.
      Querem ter cabeças de bola de futebol? Continuem mas depois não se queixem...

      De qualquer das maneiras obrigado por me terem arruinado a caminhada.

Sem comentários: