sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Merda

Nunca vi uma palavra tão discriminada
Mas mesmo assim ela é popular
E por muitos imensamente é usada.

Tem o significado de necessidade fisiológica,
De algo imensamente detestável
E inúmeras vezes para expressar o ódio
Será que tens um verdadeiro eu amável?

Pobres coitados os que se comparam a ti
Porque te chamam de Palavrão?
Tanto em letras como em valor és tão pequena
Nem sequer apresentas uma real razão.

Não me leves a mal pois já te usufrui
Orgulho momentaneamente sem querer o perdi
E assim por agora me despeço de ti.

1 comentário:

Margarida disse...

Merda é uma palavra de merda, ao contrário de todos os teus poemas, que me dão um gozo enorme de ler e, mais do que isso, de sentir e compreender.

:)