domingo, 3 de outubro de 2010

Consumidor de pastilha elástica

Usas a moeda de troca
Rasgas o plástico repentinamente,
Tiras o momentâneo sabor
Para finalizar a cospes porcamente.

Presavas tanto o real alimento,
Agora veio a horrorenta moda
E nela te perdes sem alento.

Forças tanto um eu imaginário
Ainda te lembras da realidade?
Cometes tanto atentado
Por vezes te desculpas com a maioridade.

No entanto insistes usufrui-la
Com suco salivar envolto,
Por ti um dia te darás
Sem qualquer tipo de conforto.

2 comentários:

Shiny disse...

Usa e deita fora kuando te fartares...

Se as pastilhas falassem diriam que nao éramos assim tão boas pessoas, como aparentamos ser.

Anónimo disse...

O habitual consumidor que depois de mastigar deita para fora...
ai ai se elas se revoltassem...havia de ser bonito ^^