quarta-feira, 14 de julho de 2010

Vida sem vida...

Na vida me apodrecia,
Na incerteza vivia,
pensando que mais tarde morreria,
Do amargo renascia,
A grande amizade surgia...
Mais tarde o sofrimento aparecia
Tanto aquele desejo me apetecia
Talvez ele me possuía...

Nas Rimas tudo escrevi
O que era vida sem vida
Mas tarde descobri que o grande mal estava naquela raiz